O que são Fundos de Ações? Conheça esta modalidade em detalhes!

7 minutos para ler

Fundos de investimentos representam uma modalidade popular entre os investidores. Especialmente pela vantagem de contar com um gestor profissional realizando as escolhas de investimentos.

O portfólio de um fundo é escolhido e administrado pela gestão, de modo que os investidores não participam da decisão sobre onde investir. Com isso, é possível aproveitar os conhecimentos e experiência de profissionais.

Comprar cotas de fundos de ações também é uma opção para quem ainda não tem muita segurança em fazer as próprias escolhas na bolsa de valores ou busca por diversificação. Então, que tal saber mais?

O que são os fundos de ações?

Fundos de ações são um dos tipos de fundos de investimentos do mercado. Os diversos tipos têm funcionamento básico semelhante: um portfólio é montado por um gestor e a negociação de cotas dão o direito de participar dos lucros conquistados.

O que diferencia cada tipo de fundo é o foco principal ao investir. Logo, fundos de ações, como o nome indica, são aqueles que têm como prioridade o investimento nos papéis negociados na bolsa de valores.

Não significa, contudo, que eles investem apenas em ações. Também é possível fazer aportes em ativos relacionados. Por exemplo, bônus de subscrição, certificados de depósito de ações, cotas de fundos de ações e BDRs (recibos de ações internacionais).

Além disso, a regra é que a maior parte do portfólio deve estar alocada nestas alternativas, mas é possível também diversificar o restante do percentual em outros ativos – de acordo com a política de cada fundo.

Os fundos de ações podem ser bastante diversos entre si. Então, o investidor tem a possibilidade de escolher o que mais lhe agrada. As informações relacionadas à estratégia do fundo devem constar no documento de apresentação dele – e é importante conferi-lo.

Como eles funcionam?

Para compreender melhor o conceito de fundos de ações na prática, veja a seguir alguns detalhes essenciais sobre o funcionamento deles:

Tipos de gestão

Ainda que todos os fundos contem com uma gestão profissional, você pode ver diferenças entre os fundos de ações que existem. Uma das principais diz respeito ao tipo de gestão: se ela é ativa ou passiva.

A gestão ativa é aquele em que se busca ganhos acima da média do mercado. Então, geralmente há realização de mais operações na bolsa — como atividades de especulação, venda descoberta, long & short etc.

Por outro lado, os fundos de gestão passiva têm o intuito de acompanhar um benchmark do mercado. Ele pode ser um índice ou uma empresa ou setor específico da economia. Consequentemente, a gestão não costuma realizar tantas operações com frequência.

Além dos tipos de gestão, cada fundo também pode ter um foco diferente dos demais. Por exemplo, existem aqueles que focam nos dividendos, outros preferem investir em empresas com alto potencial de valorização, enquanto outros especulam na bolsa.

Liquidez

Um aspecto importante antes de investir em fundos de ações é atentar para a liquidez. De modo geral, a liquidez do investimento não é alta. Ou seja, não é possível resgatar seu dinheiro com muita rapidez.

Normalmente há um prazo para solicitar o resgate e também para ter acesso ao dinheiro. É preciso checar a informação no regulamento de cada fundo antes de investir. Desse modo, você evita problemas de precisar do dinheiro e não conseguir a tempo.

Taxas

Assim como os demais fundos de investimentos, os fundos de ações apresentam taxas para remunerar o gestor. A cobrança básica é a taxa de administração, que costuma ser um percentual sobre o dinheiro investido.

Além disso, muitos fundos — especialmente os de gestão ativa — cobram a chamada taxa de performance. Ela incide sobre os rendimentos quando o gestor consegue superar o benchmark e obter uma rentabilidade acima do esperado para os investidores.

Quais são as vantagens dos fundos de ações?

Agora que você viu o que são e como funcionam os fundos de ações, qual sua opinião sobre eles? Considera interessante investir em ações dessa forma? Existem algumas vantagens relevantes de ter essa modalidade na sua carteira.

Uma das principais, claro, é a presença de gestão profissional. Muitas vezes não é fácil tomar decisões na bolsa e escolher as melhores ações para comprar. Por isso, contar com uma equipe especialista montando o portfólio do fundo pode ser bem interessante.

Outro ponto positivo dos fundos de ações está na diversificação. Você pode ter uma carteira de ações montada de forma independente e também incluir cotas de fundos entre suas escolhas. Assim, estará diversificando seus riscos e rentabilidades.

Mais uma vantagem que podemos citar é que o investimento em fundos se dá de forma prática. Você escolhe o fundo desejado e adquire as cotas dele facilmente. Além disso, a cobrança de imposto também é mais simples.

Quem investe em ações, principalmente com especulação, precisa se organizar em relação ao Imposto de Renda todos os meses, pagando de forma independente. Já nos fundos há desconto automático na fonte.

E as desvantagens?

Como todo investimento, os fundos de ações também apresentam desvantagens. Uma que não deve deixar de ser citada é o risco. Lembre-se de que se trata da renda variável, portanto, são investimentos de maior risco e volatilidade.

Então, eles são adequados para investidores que tenham maior abertura ao risco, como pessoas de perfil moderado ou arrojado. Além disso, é prudente deixar uma parte limitada da sua carteira em ativos arriscados, mantendo outra parte em segurança.

Outras desvantagens estão ligadas a cada fundo de ação. É o caso, por exemplo, do investimento não oferecer um retorno satisfatório. Para evitar isso, o investidor precisa analisar com atenção as informações antes de investir.

Como escolher os melhores fundos de ações?

E então, se você decidir adicionar os fundos de ações na sua carteira, como escolher os melhores para evitar insatisfação? Há algumas dicas relevantes. A primeira é ler de forma atenta o regulamento do fundo e se certificar de que entendeu a estratégia dele.

Outro cuidado essencial é conhecer o histórico de lucro do fundo de ações. Embora não seja garantia de lucro futuro, ele lhe mostra como vem sendo a performance ao longo do tempo — quanto maior o intervalo considerado na análise, melhor.

Tenha certeza, ainda, de que você está investindo de acordo com seu perfil e seus objetivos. Afinal, ter investimentos que não combinem com o que deseja é um dos principais motivos para não alcançar os resultados esperados na bolsa.

Por fim, para investir em fundos de ações basta conferir na sua corretora de valores ou banco de investimentos quais são os produtos disponíveis. Depois de analisá-los, você pode adquirir as cotas e participar dos lucros conquistados por ele no futuro.

Você ficou interessado no assunto, mas ainda tem dúvidas? Temos um kit de materiais que vai te ajudar a aprender a investir em fundos de uma vez por todas!

Até a próxima!

Posts relacionados

Deixe um comentário