Fundos Imobiliários: o que são e como funcionam?

4 minutos para ler

É bem provável que você já tenha ouvido a recomendação para investir em imóveis, uma vez que esse investimento garante solidez. Todavia, nem todo mundo está disposto (ou mesmo pode) a comprar um imóvel. É nesse cenário que os fundos imobiliários surgem como uma opção interessante.

Se você não sabe o que são fundos imobiliários, não se preocupe. Neste post, vamos descrever como eles funcionam, quais os principais tipos e o que fazer para investir nesse tipo de aplicação, além de outras informações fundamentais sobre o assunto. Boa leitura.

O que são fundos imobiliários?

Fundos de investimento, no geral, são como um condomínio de casas: neles, um grupo de pessoas se organiza com o mesmo objetivo, que, no caso dos fundos, é aplicar dinheiro sob a supervisão de um gestor. Quem investe num fundo recebe o nome de cotista.

Um fundo de investimento é classificado de acordo com a natureza dos ativos nos quais ele aporta a maior parte dos recursos disponíveis. Dessa forma, um fundo de investimento imobiliário (também chamado de FII) é aquele que aplica a maior parte do dinheiro em ativos do mercado imobiliário, de modo a obter o melhor rendimento possível de acordo com a estratégia adotada.

Os fundos imobiliários podem ser divididos em duas categorias: os fundos de tijolo e os fundos de papel. O primeiro se destina à aquisição de empreendimentos físicos e à obtenção de rendimento a partir da gestão, da compra, da venda e da cobrança de aluguéis.

Já os ditos fundos de papel são aqueles que aportam recursos em ativos vinculados ao mercado financeiro, como títulos imobiliários, certificados de recebíveis, letras de crédito imobiliário ou mesmo cotas de outros fundos da mesma categoria.

Quais são os rendimentos dos fundos imobiliários?

A rentabilidade de um fundo de investimento varia de acordo com a sua estratégia e pode aparecer de três formas: por meio do pagamento de dividendos mensais, da valorização das contas ou ainda pela dissolução do fundo.

Os fundos que recebem rendimentos mensais provenientes principalmente do recebimento de aluguéis devem repassar, aos cotistas, pelo menos, 95% do lucro obtido. Esse valor, referente aos dividendos mensais, é dividido proporcionalmente pelo número de cotas de cada investidor.

Outra forma de obter rendimentos num fundo imobiliário é por meio da valorização das cotas. Com isso, é possível vendê-las por um preço maior do que aquele pago e lucrar com a diferença.

Por fim, temos a dissolução do fundo. Nessa situação, todos os recursos de propriedade do fundo são vendidos e o dinheiro arrecadado é dividido de forma proporcional entre os cotistas.

Investir em fundos imobiliários é um bom negócio?

Os fundos imobiliários costumam ser uma boa opção de investimento, principalmente em cenários de juros baixos, nos quais as aplicações de renda fixa rendem cada vez menos. No entanto, antes de aplicar seu dinheiro, é necessário ponderar os riscos e os custos dessa forma de aplicação.

Os fundos de investimento imobiliário negociam suas cotas na Bolsa de Valores, de forma similar ao que acontece com as ações. Dessa forma, para investir nessa aplicação, é necessário abrir uma conta em uma corretora, depositar dinheiro nela e escolher entre as opções disponíveis.

Qual a diferença entre investir em fundos e comprar imóveis?

Ao investir em fundos imobiliários, você não precisará se preocupar em ter o dinheiro equivalente à compra de um imóvel para investir nesse tipo de empreendimento. Além disso, não será preciso se preocupar com a manutenção do mesmo, bem como em encontrar locadores para ocupar o espaço. Por fim, você não sofrerá com o risco de liquidez e de ficar sem um comprador para a sua propriedade, se for necessário reaver o dinheiro.

Depois de entender o que são fundos imobiliários, você pode perceber que eles são uma boa opção de investimento para investidores dos mais diversos perfis e com diferentes objetivos. Logo, considere sempre essa opção como forma de diversificar sua carteira.

Aproveite que você terminou a leitura deste post para aprender mais sobre fundos com o nosso Guia Completo: Tudo sobre Fundos de Investimento!

Até a próxima!

banner do guia tudo sobre fundos de investimento

Posts relacionados

Deixe um comentário