Quando vale a pena investir em fundos de investimento?

7 minutos para ler

Investir em fundos de investimento pode ser uma boa opção para todos os perfis de investidores. Afinal, por serem simples e por oferecerem alternativas tanto para quem prefere a renda fixa quanto para quem opta pela renda variável, são capazes de agradar quem ainda tem pouco conhecimento sobre o mercado financeiro ou busca por facilidade na hora de investir.

Seja para ajudar você a obter melhores rentabilidades ou para diversificar os investimentos a partir das escolhas de um gestor profissional, os fundos de investimento podem ser modalidades interessantes para o seu portfólio de investimentos. Por isso, vale a pena conhecê-los.

Neste artigo, você entenderá o que são fundos de investimento, quais são as suas vantagens e quando vale a pena investir em fundos. Não perca esta oportunidade de saber mais sobre o assunto!

Fique conosco e boa leitura!

O que é um fundo de investimento?

Um fundo de investimento reúne o dinheiro de diversos investidores, que investem com um objetivo em comum. Trata-se de um veículo de investimento, que funciona como uma espécie de condomínio. Para participar deste grupo, é necessário adquirir cotas do fundo.

O patrimônio do fundo é administrado por um gestor profissional ou por uma instituição financeira. Antes de decidir o que fazer com os recursos, eles analisam objetivos e políticas previamente acordados. Este profissional é remunerado a partir das taxas de administração – pagas pelos cotistas do fundo.

Nem sempre é possível garantir que os investimentos serão bem-sucedidos – de forma que, muitas vezes, as cotas podem se valorizar ou desvalorizar com o tempo. Eventuais lucros, contudo, são divididos entre os investidores, proporcionalmente ao valor aplicado por cada um.

Existem diversos tipos de fundos de investimento, podendo ser de renda fixa ou de renda variável. Entre as opções, estão os fundos:

  • de renda fixa;
  • de ações;
  • imobiliários;
  • multimercado;

Eles também podem variar na gestão, que pode ser discricionária ou quantitativa.

Dessa forma, existem muitas alternativas, que podem ser mais ou menos adequadas a cada perfil de investidor — conservador, moderado ou arrojado — e também para diferentes objetivos e prazos. No entanto, para saber se vale a pena investir em fundos de investimento, é fundamental analisar os prós e contras dessa alternativa.

Quais são as vantagens dos fundos de investimentos?

Agora que você já sabe o que é um fundo de investimento imobiliário, conheça as principais vantagens desta modalidade e avalie se ela é uma boa opção para você:

Facilidade

No fundo de investimento, não é necessário gastar tempo escolhendo os produtos e ativos individualmente. Isso permite que até mesmo os investidores menos experientes encontrem melhores rentabilidades com facilidade.

Afinal, você contará com o suporte de um gestor especializado no mercado financeiro. Ele fará todas as análises necessárias para encontrar as melhores oportunidades de investimento para compor a carteira do fundo. E você, enquanto cotista, usufruirá de eventuais ganhos.

Essa facilidade também pode atender aos investidores que não têm tempo de analisar ativos para investir. E, como alternativa, possuem os fundos de investimento para diversificar suas carteiras de maneira mais simples.

Acessibilidade

Muitos fundos de investimento também têm como vantagem a possibilidade de aplicações de valores mais baixos. Assim, você pode realizar seus primeiros aportes mesmo tendo poucos recursos.

É possível, inclusive, ter na carteira alternativas de investimentos bastante interessantes a partir dos fundos de investimento – diversificando seu portfólio a partir de uma única modalidade de investimento e de aportes menores.

Diversificação de carteira

Esse tipo de investimento permite que você se exponha a ativos com diferentes prazos, taxas, características e emissores. Com isso, é possível alocar recursos em fundos e diversificar a carteira visando maior segurança e rentabilidade, por exemplo.

Chamada para Aprender a investir em Fundos de Investimento

Acesso a um gestor profissional

O trabalho do gestor é estudar o mercado e compor a melhor carteira para o fundo e para seus cotistas.

Assim, quem tem pouco tempo ou conhecimento também pode se beneficiar desta gestão profissional – acessando um portfólio construído por quem entende o mercado e está atento às oportunidades que podem surgir neste ambiente – sempre respeitando, claro, as estratégias e a política do fundo.

E as desvantagens?

Os fundos de investimento também têm algumas desvantagens que devem ser analisadas pelos investidores.

Primeiramente é importante saber que, para manter esse tipo de modalidade, alguns custos podem repassados para os investidores. Entre eles, estão a taxa de administração e, em algumas situações, a taxa de performance.

Em alguns casos também há incidência do come-cotas. Isso significa que a Receita Federal antecipa o recolhimento da alíquota mínima do imposto de renda a ser paga sobre os ganhos. A dedução é feita nos meses de maio e novembro.

Outra desvantagem é a falta de autonomia, pois não é possível escolher em quais ativos investir. Se o investidor não vê benefício em ter determinado produto na carteira de um fundo, ele terá que resgatar o dinheiro ou aceitar a decisão do gestor.

Afinal, quando vale a pena investir em fundos de investimentos?

Ao escolher um fundo de investimento é importante analisar o seu perfil de investidor, as suas necessidades e os seus objetivos. Se essa modalidade fizer sentido para a sua carteira, pode ser uma boa opção.

De forma resumida, pode ser interessante investir em fundos quando você:

  • quer contar com o auxílio de um profissional capacitado para fazer as escolhas de investimentos que farão parte da sua carteira;
  • busca ter um portfólio de investimentos mais diversificado;
  • deseja investir valores baixos em alternativas que, normalmente, exigem aportes mais altos – como as ações.

Como escolher o melhor fundo de investimento?

Olhar apenas a rentabilidade passada de um fundo não é a melhor saída para tomar uma decisão assertiva de investimento. Isso não garante bons resultados no futuro e ainda pode fazer com que você escolha uma aplicação inadequada ao seu perfil.

Confira algumas dicas para escolher o melhor fundo de investimento para você:

Considere o seu perfil

A escolha de um bom fundo de investimento depende dos seus objetivos e da sua tolerância ao risco de perder dinheiro. Em geral, o risco de um fundo é medido de acordo com a sua volatilidade, que tem relação com os produtos ou ativos que fazem parte do fundo.

Podemos dizer que fundos mais voláteis são mais imprevisíveis e têm maior risco. Mas isso não é uma regra. Fundos de renda fixa que investem em dívidas de empresas (debêntures), por exemplo, têm baixa volatilidade, mas correm risco de calote.

Seja qual for o caso, é fundamental entender qual é o grau de risco ao qual você deseja se expor antes de fazer sua escolha de investimento.

Conheça as alternativas do mercado

Para tomar uma decisão eficiente, depois de considerar o seu perfil, é essencial conhecer as alternativas do mercado. Fundos de ações, por exemplo, podem oferecer maiores chances de rentabilidade, mas trazem mais riscos. Por isso, podem ser indicados para investidores com maior apetite ao risco.

Já os fundos de renda fixa, por exemplo, podem fazer parte da carteira de qualquer investidor – especialmente para alocação da reserva de emergência. Por isso, vale a pena conhecer as alternativas do mercado antes de tomar uma decisão.

Analise os seus objetivos

Conhecer os seus objetivos é importante para escolher o melhor fundo para você. Se você está iniciando a sua reserva de emergência, por exemplo, deverá optar por investimentos com segurança e alta liquidez.

Para objetivos de longo prazo, por outro lado, você pode abrir mão da liquidez e correr até mesmo maiores riscos – se estiver confortável – em busca de maiores rentabilidades.

Avalie os custos

Analisar os custos é um ponto importante quando o assunto é investir em fundos de investimento. As taxas de administração e de performance variam bastante – e podem impactar na sua rentabilidade. Portanto, avalie essa questão com cuidado antes de escolher em qual fundo investir.

E você, gostou de saber mais sobre o assunto? Então, complemente a leitura e baixe nosso e-book sobre tudo o que você queria saber sobre fundos de investimento!

Até a próxima!

banner do guia tudo sobre fundos de investimento

Posts relacionados

Deixe um comentário